HISTÓRIAS CARIOCAS:
TULA MORAES
[ O RIO EM AQUARELAS ]

O Rio é destaque nos temas da artista

Nascida e criada no Rio de Janeiro, a energia e as cores da cidade sempre estiveram comigo e me inspiram mesmo à distância. Quando faço aquarelas do Rio, fecho os olhos e chego a sentir a brisa do mar. O Rio me inspira.

Minha carioquice se mudou para Paris, mas ela continua dentro de mim. O Rio sempre foi uma fonte de inspiração, mas comecei a exteriorizá-la nas minhas pinturas há dois anos.

A primeira vez que vim morar em Paris, em 1989, tinha 18 anos. A partir dali me tornei uma ‘Parioca”. Fiquei um ano e meio sem ir ao Rio, mas morri de saudades e voltei correndo. Fugi do inverno europeu e caí no verão carioca, querendo comer biscoito Globo e tomar Mate com Limão. De preferência no posto 10, em Ipanema.

Com a chegada das águas de março – e o fim do verão, voltei para Paris, onde vivi e estudei por mais quatro anos. Ao fim desse período, voltei pro Rio decidida a ficar.
Comecei a trabalhar na assessoria de imprensa de Sivia de Souza e Ana Maria Andreazza, e me divertia fazendo produção de moda para as Revistas Desfile, Moda Moldes, Isto é Gente, Jornal Globo Bairros e Jornal O Dia. Passava o dia correndo de um lado para o outro da cidade atrás do look ideal para ser fotografado. Mas sempre fui apaixonada pelo desenho, e às noites fazia Desenho Industrial na Faculdade da Cidade. E nas férias, cursos de desenho no Parque Lage.

Aquarelas parisienses

Terminei o último ano de faculdade no mesmo dia que meu primeiro filho fazia seis meses. Quando o segundo estava prestes a nascer, fui fazer uma entrevista com o  Luis de Freitas, da Company, para ser vitrinista. Me lembro até hoje da cara dele quando me viu chegando com uma barriga de oito meses. Minha empolgação era tão contagiante que ele teve toda a paciência do mundo para esperar meu filho nascer – e completar 3 meses – para me contratar. Eu estava feliz, completamente dentro do meu universo. As vitrines eram como quadros gigantes, que misturavam minha experiência como produtora e meu amor pela arte.

Em 2003, comecei a trabalhar com meu pai – o fotógrafo de desfiles de moda Marcio Madeira. Viajei para desfiles nacionais e internacionais por aproximadamente três meses.

Em 2007,  por razões profissionais, tornou se inevitável voltar a morar em Paris.
Com dois filhos ainda pequenos, e dez malas ( até hoje me pergunto porque trouxe tanta coisa…), voltei para minha cidade de adoção e, apesar das diferenças culturais, da falta de calor, as crianças – hoje rapazes… com 16 e 18 anos – tiveram uma adaptação tranquila. Falam português quase como cariocas, e puxam o ‘S’ para tirar sarro de mim…

Minhas aquarelas estão em constante evolução. Busco trabalhar a simplicidade das formas e a explosão de cores. Me divirto com a imprevisibilidade desta mídia. Com elas, pretendo transportar o expectador para a pulsão que existe na cidade.

Quando pinto o Rio, me sinto em casa.

Aquarela feita durante o encontro Internacional dos Urban Sketchers, em julho/16

[ Bio ]
Tula Moraes é artista plástica e divide seu tempo entre o Rio de Janeiro – onde se formou em design gráfico – e Paris, onde cursou Belas Artes em Versailles.

[ Contato ]
http://tulamoraes.blogspot.com.br

  • ARTE
Search